(Devocional) Morrer é necessário para que possamos produzir frutos

07/02/2015 08:59

    Há duas formas de o quebrantamento do homem exterior acontecer. O primeiro é através da não aceitação de nosso próprio espírito em ser influenciado pelo nosso homem exterior e o ambiente que nos rodeia. O segundo é através da intervenção de Deus, seja direta ou indireta. Ainda que nem sempre nos demos conta, Deus nos tem acompanhado dia a dia, quebrantando-nos através de sofrimentos e dificuldades que nos permite vivenciar.

“Então, respondeu Satanás ao Senhor: Porventura, Jó debalde teme a Deus? Acaso, não o cercaste com sebe, a ele, a sua casa e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste, e os seus bens se multiplicaram na terra. Estende, porém, a mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face. Disse o Senhor a Satanás: Eis que tudo quanto ele tem está em teu poder; somente contra ele não estendas a mão. E Satanás saiu da presença do Senhor... Então, Satanás respondeu ao Senhor... Estende, porém, a mão, toca-lhe nos ossos e na carne e verás se não blasfema contra ti na tua face. Disse o Senhor a Satanás: Eis que ele está em teu poder; mas poupa-lhe a vida. Então, saiu Satanás da presença do Senhor e feriu a Jó de tumores malignos, desde a planta do pé até ao alto da cabeça” (Jó 1.9-12;2.4a,5-7).

Em uma de suas parábolas, Jesus nos ensinou a respeito do necessário quebrantamento com uma lógica perceptível em meio a natureza: para frutificar é necessário morrer:

“Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto” (Jo 12.24).

    A vida está na semente. Entretanto, ela está rodeada por uma casca, uma barreira dura que, enquanto não for quebrada não permitirá que a semente cresça. Jesus falou sobre a necessidade da morte desta casca para que a semente gere fruto. E esta casca só é quebrada diante do contato com o calor e a umidade da terra. Portanto, para que a semente cresça, ela depende de sua casca quebrar, morrer. O versículo seguinte assim diz:

“Quem ama a sua vida (ψυχὴν) perde-a; mas aquele que odeia (μισῶν) a sua vida (ψυχὴν) neste mundo preservá-la-á para a vida eterna” (Jo 12.25).

    O texto aponta que é através da morte do homem exterior (da casca) que o homem interior terá a vida eterna. Note que o texto grego não diz para nos opormos à nossa vida (nem à βίος, bios, “física” nem à ζωή, zoê, “existencial”), mas o nosso psique (ψυχὴ), a sede de nossos pensamentos naturais, a casca externa que vamos criando com o tempo e que impede de nos abrirmos a uma nova vida, ao domínio do espírito de Deus que habita no homem interior.

Pense nisso, ore, medite, tome sua decisão e, então, frutifique.

Lutero

PS: Amanhã estarei viajando a Roma e, a seguir, a Israel, em uma caravana com mais 28 irmãos. Peço a você que não deixe de interceder por nós. Estarei postando as fotos diariamente no Instagram "novavidatijuca", mormente à noite, quando retornar ao hotel. Assim, você poderá ir acompanhando nossa jornada.

Nossa história através de nossos informativos

Últimas notícias

05/07/2017 18:17
Com a programação de aniversário...
03/04/2017 10:34
Após período usando o sistema...
23/12/2016 13:28
 À partir de janeiro dois dos...
1 | 2 | 3 | 4 >>

 

Agenda

Newsletter

Assine a nossa newsletter:

Baixe agora o nosso aplicativo